LEIS PARA VIVER BEM

1ª Se for para criticar alguém, cale-se!


Muitas pessoas desenvolveram o hábito da crítica, pois em algum momento da vida alguém lhe disse – “Criticar os outro é sinal de superioridade, ou até de inteligência” – e assim você foi programado ou programada para destacar os erros e falhar alheias.


Porém quando isso se apresenta em demasia você se torna insuportável, não dá pra viver com uma pessoa assim. Então aprenda essa lei, se for criticar alguém, cale-se!


Aprender a criar o famoso reforço positivo faz com que as pessoas ao seu redor comecem a repetir os acertos além de criar um ambiente harmonioso ao invés de um ambiente tóxico. E essa primeira lei abre o caminho para a segunda.


2ª Pare de reclamar e de sugestões!


O hábito da reclamação acompanha o de criticar, eles não se desgrudam por nada. Sendo assim aprenda a dar sugestões, encontrar opções ao invés de ficar reclamando e ruminando as situações que não lhe agradam.


Quando a reclamação é a primeira coisa que sai da boca de alguém logo se percebe que essa é uma pessoa focada no negativo, isso acontece quando a pessoa mesmo diante de 9 situações positivas que merecem ser comemoradas ou elevadas prefere olhar para um ponto que não saiu como o planejado ou desejado.


E parece que isso era o que ela desejava, algo negativo para se apegar e reclamar. Pronto o seu desejo foi realizado, uma situação que ganhará mais destaque do que as outra 9.


Mude essa chave e comece a pensar em opções para solucionar os problemas, pense e aprenda a valorizar as situações positiva que aconteceram, e não deixe que uma pequena fração negativa invada os seus pensamentos e torne-se destaque.


3ª Não busque os culpados, foque na solução!


Aprender e conseguir implementar o foco na solução é uma tarefa que exige disciplina, e quando incorporada ao seu mindset ela se torna um hábito.


Ter foco na solução é acoplar as duas leis anteriores, e se resume a olhar para cada situação, identificar os problemas e obstáculos, analisar os mesmos e traçar rotas resolutivas.


Para quem incorpora esse hábito as perguntas impulsionadoras não saem da cabeça, perguntas como:


O que eu posso fazer para solucionar isso? (uma pergunta que assume a responsabilidade e foca no futuro com opções melhores do que o estado atual).


Quais rotas eu posso tomar para chegar onde desejo? (pergunta que força uma reflexão e pensamento crítico, buscando opções jamais exploradas).


Quem poderá me ajudar? (pergunta que explora os terceiros como fonte de recurso e inspiração, algumas pessoas pensam que essa pergunta é uma forma de “muleta” e “dependência”, porém o objetivo da mesma é buscar recurso externo).


Como eu posso chegar onde eu quero? (Pergunta que explora a estratégia de fazer, todas as perguntas com “como” são mais detalhadas e profundas).


Lembre-se: as leis são para você otimizar a sua convivência e consequentemente otimizar os seus resultados.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square